Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Imobiliário Agravo de instrumento em face de decisão interlocutória que julgou improcedente a impugnação ao valor da causa em embargos de terceiro

Petição - Imobiliário - Agravo de instrumento em face de decisão interlocutória que julgou improcedente a impugnação ao valor da causa em embargos de terceiro


 Total de: 15.244 modelos.

 
Agravo de instrumento em face de decisão interlocutória que julgou improcedente a impugnação ao valor da causa em embargos de terceiro.

 

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO .......

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo - doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ....., nº ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., onde recebe notificações e intimações, vem mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência propor

AGRAVO DE INSTRUMENTO

da decisão do Exmo. Sr. Dr. ...., DD. Juiz de Direito em exercício na ....ª Vara Cível da Comarca de ...., que julgou improcedente a impugnação ao valor da causa nos embargos de terceiro, nos autos ..... em que litiga com....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., o que faz pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos.

DOS FATOS

O ora Agravante ............, ingressou perante esse douto Juízo de Direito da ...........ª Vara Cível desta Capital, com ação de execução de título extrajudicial, contra os devedores ............ e sua mulher ......................., visando o recebimento da importância líquida, certa e exigível descrita nos autos da execução de título extrajudicial, em apenso, oriunda da relação "ex locato" firmada entre o Agravante e o ex-locatário ............, na qual os devedores ................ e sua mulher ............ se responsabilizaram como fiadores e principais pagadores.

Devidamente citados os devedores ........... e sua mulher ...... e após declarada a fraude à execução foi procedida a constrição judicial no bem descrito no auto de penhora de fls.146, dos autos de execução de título extrajudicial, em apenso.

Irresignados com a penhora realizada os Agravados ...................... ingressaram com embargos de terceiro, sob o argumento de que são proprietários do imóvel objeto da constrição judicial realizada e que adquiriam o imóvel de boa-fé, pois por ocasião da compra realizada a penhora não estava registrada no registro de imóveis.

Na forma do disposto no artigo 261 do Código de Processo Civil, o ora Agravante ofereceu impugnação ao valor da causa atribuído aos Embargos de Terceiro opostos, sustentando que o valor dos Embargos deveria corresponder ao benefício patrimonial que se procura ver assegurado, não podendo, porém, ultrapassar o valor do débito reclamado.

Sentenciando o MM. Juiz "a quo" julgou improcedente a impugnação ao valor da causa apresentada, mantendo o valor atribuído pelos Agravados aos Embargos de Terceiro opostos e condenou o ora Agravante ao pagamento das custas processuais do incidente interposto.

A respeitável decisão de fls.20, que julgou improcedente a impugnação ao valor da causa, mantendo o valor da causa dado aos embargos de terceiro opostos é passiva de reforma total. Data vênia, em que pese a admiração pessoal a qual nutrimos pelo ilustre subscritor da decisão recorrida e a sua cultura jurídica, a decisão NÃO pode vigir e merece ser integralmente reformada, porque é contraditória, infringiu a legislação vigente, decidiu contra as robustas e indestrutíveis provas dos autos, bem como se afastou da jurisprudência e da doutrina atinente à espécie.

Pretendem os Agravados, na ação de Embargos de Terceiro opostos, desconstituir a penhora realizada pelo ora Agravante, nos autos da execução de título extrajudicial aforada ............, na qualidade de fiadores do ex-locatário ......... Atribuíram à causa o valor de R$ ........

Ocorre, todavia, que o valor atribuído à causa pelos Agravados NÃO é o correto, pois o valor da causa deveria corresponder ao benefício patrimonial que se procura ver assegurado, não podendo porém ultrapassar o valor do débito reclamado, que hoje corresponde a importância de R$ ..............), conforme resta demonstrado pelo demonstrativo de débito, em anexo.

DO DIREITO

A jurisprudência é farta no sentido de informar que em tratando-se de embargos de terceiro, o valor da causa NÃO poderá exceder ao valor do débito reclamado.

A respeito vale mencionar:
"VALOR DA CAUSA - EMBARGOS DE TERCEIRO EM EXECUTIVO FISCAL - PREVALÊNCIA DO VALOR DA DÍVIDA EM CONFRONTO COM OS BENS PENHORADOS. O VALOR DA CAUSA, EM EMBARGOS DE TERCEIRO, NÃO PODE SUPERAR O DA EXECUÇÃO". IN - Acórdão nº 11747

VALOR DA CAUSA - EMBARGOS DE TERCEIRO - AGRAVO PROVIDO. NOS EMBARGOS DE TERCEIRO VALOR DA CAUSA NÃO PODERÁ SER SUPERIOR AO DA DÍVIDA EXEQÜENDA.

"PROCESSUAL CIVIL. EMBARGOS DE TERCEIRO. VALOR DA CAUSA.
Nos embargos de terceiro, via de regra, o valor da causa deve ser o do bem que se pretende liberar, entretanto, não pode ser superior ao valor da execução. Recurso provido".

Assim, dúvidas não pairam que o valor da causa deverá corresponder ao valor econômico pretendido pelos Agravados, no caso em exame o valor da execução proposta.

DOS PEDIDOS

POSTO ISTO, requer a V.Exª que se digne:

a) requisitar informações ao Juiz da causa, para prestá-las no prazo de 10 (dez) dias;

b) determinar a intimação dos agravados ................., na pessoa de seu procurador Dr. .........., OAB/...... sob o nº .........., com escritório nesta Capital, na rua ......., nº ........, bairro ......, CEP ............, através de carta registrada (AR), para dar cumprimento ao disposto no artigo 527,inciso III, do Código de Processo Civil; e

c) no mérito, dar provimento ao recurso, para fixar o valor da ação principal (embargos de terceiro), no montante de R$ .......... com a condenação dos Agravados ao pagamento das custas processuais, por ser da mais alta e salutar JUSTIÇA!!!!

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Imobiliário
Pedido de expedição de alvará para escritura de imóvel objeto de compromisso de compra e venda
Ação de despejo por novo adquirente do imóvel
Ação de alienação judicial de separação consensual com único imóvel
Trata-se de contestação à ação sumária de cobrança, alegando-se ilegitimidade passiva e denunciaç
Sublocação de imóvel comercial (01)
Contestação à ação de manutenção de posse em que o réu, em pedido contraposto, alega esbulho prat
Autorização para ajuste de aluguel
Cessão de direitos sobre imóvel, com estipulação de pagamento parcelado e emissão de notas promis
Ação de despejo para retomada pelo adquirente
Reparação do dano de falha na construção
Ação de despejo por falta de pagamento (02)
Pedido de realização de diligências por parte do perito