Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos

 Total de: 15.244 modelos.

 
 

    Precisa redigir uma carta, um abaixo-assinado, um requerimento ou outro modelo de documento e não sabe como começar ?

    Nossos modelos de documentos são grátis, liberados para cópia. Caso necessite modifique de acordo com suas necessidades.

    Envie também seu modelo de documento. Caso não tenhamos em nosso banco de dados , incluiremos. Se desejar divulgamos seu nome e e-mail.
 

 Possuímos hoje em nosso site um total de 15.244 Modelos de Documentos! Aproveite.



 




Veja o Modelo de Documento randômico em destaque:


Sorteamos dentro do assunto Petição , onde está a categoria Civil e processo civil :



Pedido de alienação judicial de coisa comum (01)


Pedido de alienação judicial de imóvel adquirido em condomínio e indivisível por força da lei de zoneamento urbano.

 

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA ..... VARA CÍVEL DA COMARCA DE ....., ESTADO DO .....

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo - doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ....., nº ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., onde recebe notificações e intimações, vem mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência propor

ALIENAÇÃO JUDICIAL DE COISA COMUM

em face de

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ..... e ....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos.

DOS FATOS

Em .../.../..., por Escritura Pública de Compra e Venda, outorgada em ...., as fls. .... do Livro nº ...., do tabelionato ...., desta Comarca, o Requerente, juntamente com outros condôminos adquiriram de ...., parte ideal correspondente a ....% do imóvel situado nesta cidade que assim se descreve:

"O terreno situado nesta cidade, medindo .... metros de frente para a Rua ...., fazendo fundos com a Rua ...., antigamente Rua ...., confrontando-se ao sul, com terreno de sucessores de .... e ao norte, com propriedade dos sucessores de .... e do espólio de ...., sem benfeitorias", matriculado sob o nº .... no Registro Geral de Imóveis desta Comarca.

Em .../.../..., adquiriu de .... e outros, parte ideal correspondente a ....% e de .... e sua mulher, ....% do referido imóvel, conforme provam os Registros nºs. .... - Protocolo .... e .... - Protocolo .... - Matrícula nº ...., do Registro Geral de Imóveis desta Comarca. (doc. nº ....).

Com essas aquisições, os Requerentes são proprietários da fração ideal de .... do imóvel.

Não adquiriram as frações ideais de ...., de ....% e ...., de ....%, totalizando ....% (doc. nº ....).

O condômino ..... é falecido. .... Autos ...., processados pelo Juízo de Direito da Vara Cível desta Comarca, foi homologado por sentença em .../.../..., transitada em julgado, indicada e nomeada ...., nos termos do artigo 1.040, inciso do Código de Processo Civil. (doc. nº ....).

DO DIREITO

O artigo 1322 do Código Civil conceitual:

"Quando a coisa for indivisível, ou se tornar pela divisão, imprópria ao seu destino, e os consortes não quiserem adjudicá-la a um só, indenizando os outros, será vendida e repartido o apurado, preferindo-se na venda, em condições iguais de oferta, o condômino ao estranho, e entre os condôminos o que tiver na coisa benfeitorias mais valiosas, e, não as havendo, o de quinhão maior."

A Prefeitura de ...., em .../.../..., promulgou a Lei nº 158/80. A Súmula é a seguinte:

"Fixa normas para aprovação de loteamentos, arruamentos, desmembramentos e desdobro de terrenos e dá outras providências."

Na Seção VI - Dos Lotes - O artigo 57 determina:

"em todos os loteamentos ou desmembramentos de terrenos a serem aprovados pelo Município, os lotes deverão ter as seguintes dimensões mínimas:
a. - zc. 1 - frente de 10.00m e área de 300.00 m²";

O Capítulo VIII - Do Desmembramento, o artigo 68 prescreve:

"Aplicam-se aos desmembramentos, no que couber, as disposições urbanísticas exigidas pelo loteamento, em especial o art. 57 e o estabelecido para as faixas "nom aedidicandi".

E no Capítulo IX - Do Desdobro, orienta o artigo 73:

"Será admitido o desdobro de lote terreno em dois ou mais lotes, desde que as respectivas áreas venham a medir, no mínimo (cento e cinquenta) metros quadrados e tendo de frente mínima de 7.00 metros, com acesso direto para a via pública". (doc. nº ...).

Segundo as disposições da mencionada Lei, o imóvel do qual a fração ideal de ....% pertence aos Requerentes, é Indivisível porque mede .... metros de frente para a Rua ...., localizado em zona de "uso predominantemente comercial", junto ao centro comercial e bancário da cidade.

O Código de Processo Civil, no Capítulo II trata das Alienações Judiciais, conceituando o artigo 1.117.

"Também serão alienados em leilão, procedendo-se como nos artigos antecedentes:
I - omissis;
II - a coisa comum indivisível ou que, pela divisão, se tornar imprópria ao seu destino, verificada previamente a existência de desacordo quanto a adjudicação a um dos condôminos."

Após os Requerentes adquirirem a fração ideal de ....% do imóvel comum, pretenderam comprar as frações .... de ....% e ....% das Requeridas.

Ofertaram-lhes em proporção, idêntico valor .... aos demais condôminos, atualizado monetariamente.

As Requeridas concordaram vender as frações ideais, mas o preço que pediram, dele discordaram os Requerentes por abusivos e inviável.

Propuseram então vende-lhes a fração ideal ....%, pelo mesmo valor pago aos condôminos, atualizado monetariamente.

As Requeridas disseram-lhes que não tinham interesse na compra.

O comportamento das Requeridas não deixou aos Requerentes outra alternativa senão pedirem a ALIENAÇÃO JUDICIAL DA COISA COMUM, pois para isso têm amparo nas Leis Civil, Processual Civil, Doutrina e Jurisprudência, razão pela qual respeitosamente pedem se digne V.Exa. determinar:

a citação dos condôminos: - ...., na pessoa do cônjuge supérstite, residente e domiciliada na Rua ...., nesta cidade;

...., na pessoa da representante legal, ...., no endereço ...., nesta cidade, para, querendo, nos termos do artigo 1.119 do Código de Processo Civil, "dizerem do seu direito";

avaliação do imóvel comum, por Perito nomeado por V. Exa. (art. 1.114 do CPC), indicando os Requerentes para Assistente Técnico, o Eng. ...., (qualificação), residente e domiciliado na Rua .... nº ...., nesta cidade.

a intervenção em todos os atos do procedimento, do Ilustre Dr. Promotor de Justiça da Comarca.

Apresentado o Laudo, colhida a manifestação das partes, querem os Requerentes ADJUDICAR as frações ideais pertencentes às Requeridas, mediante depósito em dinheiro dos .... proporcionais, assegurando o direito à adjudicação nos termos dos artigos 1322 e 2019 do Código Civil.

Ocorrendo desacordo manifestado fundamentalmente pelas Requeridas quando a adjudicação das frações ideais que lhes pertencem, pedem seja o imóvel ALIENADO JUDICIALMENTE, conforme manda o artigo 2019/CC, observando-se, quanto a preferência assegurada aos Requerentes na ocasião da alienação judicial, o disposto no artigo 1.118 do diploma processual civil.

DOS PEDIDOS

Requerem, finalmente, a procedência da Ação a não sendo oferecida resposta, seja sentenciada no prazo estabelecido no artigo 803 do CPC.

Havendo contestação fundamentada, requerem a designação de audiência de instrução e julgamento, pretendendo, desde já, produzirem provas em audiência, observando o elenco contido no artigo 452, inciso II, II e III do diploma processual, consistindo elas no depoimento pessoal das representantes legais das Requeridas, pena de confesso, testemunhal, depositando o rol em Cartório, dentro do prazo legal e demais modalidades admitidas.

Não sendo acolhida a resposta, pedem a condenação dos Requeridos na sucumbência legal, abrangendo custas processuais, honorários de Perito e Assistente Técnico, verba advocatícia fixada segundo o percentual contido no artigo 20, § 3º do CPC, atendido o conteúdo das letras "a", "c" e demais despesas comprovadas.

Dá-se à causa o valor de R$ .....

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]