Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Civil e processo civil Contestação à ação de imissão de posse, sob alegação de existência de usucapião

Petição - Civil e processo civil - Contestação à ação de imissão de posse, sob alegação de existência de usucapião


 Total de: 15.244 modelos.

 
Contestação à ação de imissão de posse, sob alegação de existência de usucapião.

 

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA ..... VARA CÍVEL DA COMARCA DE ....., ESTADO DO .....

AUTOS Nº ......

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo - doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ....., nº ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., onde recebe notificações e intimações, vem mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência apresentar

CONTESTAÇÃO

à ação de imissão de posse interposta por ....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos.

DOS FATOS

O requerente, na qualidade de adquirente do imóvel em questão, conforme carta de arrematação inclusa, pretendendo a desocupação do imóvel e sua conseqüente imissão na posse do mesmo, ajuizou a presente Imissão de Posse perante este douto juízo.

Em ..../..../.... os requeridos foram citados pelo Sr. Oficial de Justiça, ocasião em que tomaram conhecimento do ocorrido. De forma que vêm ante este douto juízo a fim de demonstrar que não assiste direito algum ao requerente.

Ocorre que os terrenos foram oferecidos em pagamento de negociação feita entre as partes.Assim sendo, mesmo que verbalmente o pagamento efetuado há que ser respeitado.

Ademais, os requeridos são possuidores do referido imóvel a mais de .... anos. Posse esta que é ininterrupta, mansa, pacífica e de boa-fé, e em todo este período jamais foram interpelados judicialmente ou extra judicialmente senão no dia ..../..../...., ocasião em que foram citados do presente feito.

Inverídica a afirmação do requerente quando diz que, por diversas vezes procurou os requeridos para que desocupassem a área.

DO DIREITO

Ensina o Professor Francisco Morato, em brilhante parecer publicado na RT, 166/475, o qual transcrevemos:

"Se é certo que a propriedade não se perde diretamente pelo não uso da coisa, certo é que se perde obliquamente, pelo uso de terceiro. Não se perde pela prescrição extintiva, oriunda da simples inércia do proprietário; mas se perde pela prescrição aquisitiva, ou usucapião, resultante de posse exclusiva de terceiro. É vulgar a distinção entre as duas espécies de prescrição, no conceito e elemento preponderante e efeitos. Numa e noutra se faz sentir o elemento gerador e o elemento extintor. Na aquisitiva, predomina a força que cria; na liberatória, a força que extermina; opera aquela, criando direito em favor de um novo titular, e por via oblíqua extinguindo a ação que para defesa do direito tinha o titular antigo; atua esta, extinguindo a ação que tem o titular e, por via de conseqüência, eliminando o direito pelo desamparo da tutela legal. Na reivindicatória, o reivindicante perde o domínio e respectiva ação, não diretamente pelo não uso da coisa, mas indiretamente, em razão do fato de terceiro arrebatar-lhe pela posse do domínio da coisa."

A Constituição Federal em seu artigo 183, caput, determina que:

"Aquele que possuir como sua área urbana de até duzentos e cinqüenta metros quadrados, por cinco anos, ininterruptamente e sem oposição, utilizando-a para sua moradia ou de sua família, adquirir-lhe-á o domínio, desde que não seja proprietário de outro imóvel urbano ou rural."

O imóvel sub judice é a única posse dos requeridos; sua área total não ultrapassa a .... m2, jamais foi interrompida; há mais de .... anos que residem e jamais sofreram oposição; e finalmente é utilizado para suas moradias.

Percebe-se, portanto, que a posse dos requeridos é revestida das condições legais, de forma que gera o domínio erga omnes, o que torna-lhes lícito repelir a pretensão do autor com só fundamento na posse, de forma que resta ao autor tão somente redargüir e demonstrar a não continuidade e pacificidade desta posse.

Os requeridos são os legítimos proprietários do imóvel, lá residindo e pagando seus impostos, como demonstra-se pelo Documento de Arrecadação Municipal, em ..../..../.... os mesmos quitaram o IPTU referente a este exercício.

DOS PEDIDOS

O benefício da gratuidade da justiça, face a impossibilidade dos requeridos de arcar com custas processuais sem prejuízo de sua subsistência.

Preenchidos os requisitos legais, requerem os requeridos usucapientes, sejam declarados seus o domínio do referido imóvel, que adquiriram via prescrição. Seja julgada improcedente a pretensão do autor extinguindo-se o seu direito de ação. Reservam-se ainda no direito de provar todos os fatos ora alegados por todos os meios admitidos em direito, principalmente com depoimentos pessoais, testemunhais e juntada de outros documentos que este juízo considerar necessários.

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]

ROL DE TESTEMUNHAS

1. .... (qualificação), RG nº .... e CPF nº ...., residente e domiciliado na Rua .... nº ...., na Comarca de ...., Estado do ....;

2. .... (qualificação), RG nº .... e CPF nº ...., residente e domiciliada na Rua .... nº ...., na Comarca de ...., Estado do ....;

3. .... (qualificação), RG nº .... e CPF nº ...., residente e domiciliada na Rua .... nº ...., na Comarca de ...., Estado do ....


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Civil e processo civil
Ação de obrigação de fazer visando ao procedimento de escritura do imóvel
Interposição de exceção de suspeição
Pedido de indenização por danos materiais, em face de acidente de trânsito
Ação de anulação de compra e venda de imóvel (02)
Contestação à consignatória alegando-se a falta de depósito total dos valores devidos e o correto
Apelação sob argüição de inexistência de revelia
Interposição de reconvenção à ação de nunciação de obra nova
Mandado de segurança de certidão negativa
Notificação judicial com o objetivo de parcelamento de dívida originária de cédula rural pignorat
Ação de indenização por dano material cumulada com dano moral
Advogado requer arbitramento de honorários advocatícios, não indicados pelo Juiz
Auxílio-doença por perca da capacidade para o trabalho