Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Civil e processo civil Medida cautelar de sustação de protesto (02)

Petição - Civil e processo civil - Medida cautelar de sustação de protesto (02)


 Total de: 15.244 modelos.

 
Medida cautelar de sustação de protesto.

 

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA ..... VARA CÍVEL DA COMARCA DE ....., ESTADO DO .....

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo - doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ....., nº ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., onde recebe notificações e intimações, vem mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência propor

MEDIDA CAUTELAR DE SUSTAÇÃO DE PROTESTO CUMULADA COM MEDIDA LIMINAR "INAUDITA ALTERA PARS"

em face de

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos.

DOS FATOS

A Autora é conceituada comerciante do ramo de vestuário há muitos anos em ......, tendo sempre cumprido com suas obrigações perante clientes e credores.

Em data de ..../...../..... entabulou negociação para compra de móveis com a 2ª Requerida ......, quais sejam: Painel de Vitrine, balcão, painel de sapateira, gravateira, 04 cubos de vitrine, balcão com gavetas e vitrine para exposição de acessórios, no valor total de R$ .....

A Requerente pagou à vista a importância de R$ ......., e mais R$ ..... que foram pagos através de permuta, em que a Requerente entregou à 2ª Requerida esse valor em peças de vestuário.

Restou a ser paga a importância de R$ ..........representada por dois cheques pós datados de R$ ..... cada, entregues à 2ª Requerida.

Ocorre que a avença era que tais cheques seriam compensados apensas após a entrega total dos móveis, O QUE NÃO OCORREU ATÉ A PRESENTE DATA.

Ressalte-se que, conforme se observa no pedido acostado (nº .......), a entrega deveria ocorrer em ...... dias após o pedido, Excelência, e já se passaram ..... meses desta a data do pedido!!!

A Requerente tinha planos dentro dessa data (inauguração de nova seção em sua loja) e sofreu sérios prejuízos com o atraso de parte dos móveis e com a não entrega (até hoje!) da sapateira, da gravateira e da vitrine para exposição de acessórios.

Não bastasse a não entrega das mercadorias, a 2ª Requerida endossou em favor da 1ª Requerida os cheques que lhes foram entregues pela Requerente, num ato de total irresponsabilidade, vez que não cumpriu com sua obrigação de entregar os móveis.

A Requerente tentou resolver a situação amigavelmente, solicitando a entrega dos móveis, para que então "cobrisse" os valores dos cheques no banco, mas providência alguma foi tomada pelas Requeridas, sendo que a Requerente foi surpreendida com a notificação do Cartório do ...... Tabelionado de Protesto de Títulos desta Comarca de ........, acerca do apontamento de um daqueles cheques de R$ ..., Distribuição ............, título ......

Ou seja, da Requerente está sendo injustamente exigido um pagamento referente a serviços não prestados e não concluídos, que constituíam obrigação da 2ª Requerida.

DO DIREITO

Preceitua o Novo Código Civil em seu art. 476, corroborando entendimento que já existia no codex revogado:

Art. 476. Nos contratos bilaterais, nenhum dos contratantes, antes de cumprida a sua obrigação, pode exigir o implemento da do outro.

Assim, não pode a 2ª Requerida, ou endossatária sua, exigir a conclusão de pagamentos, se o serviço a que se comprometeu não foi até concluído.

Por outro lado, a Requerente não pode deixa acontecer o protesto, pois sempre teve e têm o nome "limpo" na praça, sendo que disso depende para entabular seus negócios. Ressalte-se que o protesto do título poderá gerar danos de grande monta e talvez irreparáveis à Requerente, que depende de financiamentos e empréstimos para tocar seu negócio e sustentar sua família.

Diante disso, e em havendo prova inequívoca de que a cobrança do título é totalmente indevida e, fundado receio de danos irreparáveis ao patrimônio da Autora, já que o protesto do título poderá lhe causar danos de difícil e incerta reparação, não lhe resta outra alternativa, a não ser, socorrer-se ao Poder Judiciário para tutelar seu direito.

Ensina Theodoro Junior (in Curso de Direito. Processo Civil, Forense, p. 1117) que são requisitos da tutela cautelar:

"I - Um dano potencial, um risco que corre o processo principal de não ser útil ao interesse demonstrado pela parte, em razão do periculum in mora, risco esse que deve ser objetivamente apurável".

"II - A plausibilidade do direito substancial invocado por que pretenda segurança, ou seja, o fumus boni iuris".

Os fatos narrados acima, "data venia", são suficientes para o deferimento da liminar pleiteada, pois protestado o título, causará à Autora prejuízos de ordem moral e material.

Quanto à caução, devido à grande recessão que passa o país, o que não é diferente para a Autora e considerando que a caução é facultativa, ficando ao arbítrio do Julgador, requer-se a Vossa Excelência a sua dispensa, como entende a melhor jurisprudência de nosso Tribunal descrevemos abaixo:

"Não é imprescindível caução quando a liminar, em medida cautelar de sustação de protesto, é concedida depois de ouvido o Requerido e justificado o pedido." (Ac. Inân. Da 2ª Câm. Do TJ_PE de 3-12-85, na apel. 1.349, rel. Des. Belén de Alencar; Adcoas, 1986, nº 107.557.)

"Para a concessão de liminar em ação cautelar inominada, não exige a lei à certeza de dano futuro. Basta que o juiz demonstre a existência de receio justo e motivado de que um dos litigantes cause, antes da sentença final, a direito do outro, lesão grave e de difícil reparação. A prestação de caução fidejussória ou real é condição que fica a critério do Magistrado que concede a liminar, já que o art. 804 do CPC encerra norma meramente facultativa e não imperativa." (Ac. Unân. 4.564 da 1ª Câm. Do TJ -PR de 10.3.87, NO AGR. 517/86, rel. Des. Oto Luiz Sponhoz; Adcoas, 1988, nº 116.596).

"É lícito ao Juiz conceder liminarmente a medida cautelar, sem ouvir o réu, "caso em que poderá determinar que o requerente preste caução." Todavia, não há obrigação dessa exigência, ficando ela condicionada ao arbítrio do Juiz, que poderá torná-la prescindível, quando a prova documental e exuberante e por si mesma supre a justificação prévia." (Ac. Unân. 10.932 da 3ª câm. Do TA-PR, de 5.3.80, na apel. 6, Juiz Luiz Perrotti; Adcoas, 1980, nº 71973)." (Grifamos).

DOS PEDIDOS

Desta forma, requer-se a Vossa Excelência a CONCESSÃO DE LIMINAR "inaudita altera pars", para SUSTAR O PROTESTO do título sob nº ........, nº de Distribuição ............, no valor de R$ ....... do 2º Tabelionato de Protestos de Títulos, independentemente de prestação de caução. Se Vossa Excelência entender de modo diferente, a caução poderá recair sobre a parte dos móveis que foi entregue à Requerente, qual seja, Painel de Vitrine, balcão, 04 cubos de vitrine e balcão com gavetas, que somam o valor de aproximadamente R$ ...., que se encontram na posse da Requerente.

No prazo legal, a Autora ingressará com a ação principal de rescisão de contrato por inadimplência, com perdas e danos.

Requer-se a produção de todas as provas em direito admitidas.

Requer-se a citação das Requeridas, por "AR" no endereço acima, para querendo no prazo de 05 dias, ....... presente, sob pena de revelia e confissão.

Contestada ou não, requer finalmente se a ...... totalmente PROCEDENTE, a fim de confirmar a ..... a Requerida no pagamento das custas e honorários advocatícios de 20%.

Dá-se à causa o valor de R$ .....

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Civil e processo civil
Ação ordinária para concessão de benefício previdenciário
Retificação de lançamento de endereço errado do contribuinte
Ação de repetição de indébito decorrente de cobrança ilegal de taxa de seguro-incêndio, iluminaçã
Notificação judicial para a conclusão de serviços por parte do réu
Ação monitória de impugnação aos embargos oferecidos pelo devedor
Ação de ressarcimento por dano em prédio urbano
Ação ordinária de concessão de pensão previdenciária
Pedido de restituição de valores pagos, em face de defeito do produto comprado por consumidor
Recurso de apelação interposto por empresa de consórcio, pugnando pela reforma da decisão que ord
Nomeação de bens à penhora (02)
Ação de evicção, em face de compra de veículo furtado, sem o conhecimento da situação
Ação de concordância de cálculo do contador