Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Você está em:   IGF Modelos de documentos Petição Previdenciário Impugnação à contestação apresentada pelo INSS, em ação revisional de aposentadoria

Petição - Previdenciário - Impugnação à contestação apresentada pelo INSS, em ação revisional de aposentadoria


 Total de: 15.244 modelos.

 
Impugnação à contestação apresentada pelo INSS, em ação revisional de aposentadoria.

 

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA ...... VARA PREVIDENCIÁRIA DA JUSTIÇA FEDERAL DA SUBSEÇÃO DE .... - SEÇÃO JUDICIÁRIA DO .....

AUTOS Nº ....

....., brasileiro (a), (estado civil), profissional da área de ....., portador (a) do CIRG n.º ..... e do CPF n.º ....., residente e domiciliado (a) na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., por intermédio de seu (sua) advogado(a) e bastante procurador(a) (procuração em anexo - doc. 01), com escritório profissional sito à Rua ....., nº ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., onde recebe notificações e intimações, vem mui respeitosamente, nos autos de REVISÃO DE APOSENTADORIA, ação interposta em face do INSS, com sede na Rua ....., n.º ....., Bairro ....., Cidade ....., Estado ....., à presença de Vossa Excelência apresentar

IMPUGNAÇÃO À CONTESTAÇÃO

pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos.

DOS FATOS

Alega a autarquia ré, em sua contestação, que os autores não têm razão em alegar a inconstitucionalidade e ilegalidade da Medida provisória atacada nestes autos, qual seja, MP nº 1415/96, bem como não sofrem redução ou prejuízo em seus benefícios posto que o reajuste concedido aos beneficiários da Previdência Social foi superior à inflação verificada no período antecedem a este ato.

Ressalta o réu que o contido no parágrafo 2º do artigo 201 da Constituição Federal, preocupou-se com a defasagem que vinha sofrendo os benefícios previdenciários, em razão da inflação galopante que assolava o país, sem desconsiderar os tortuosos critérios de cálculos, aliados a uma prática recessiva da economia.

Continua suas alegações, aduzindo que o fato concreto que ocorreu com a edição e adoção da aludida MP, foi um ganho real de 3% (três por cento) nos benefícios dos autores.

Por fim, alega o réu, que a MP ora atacada tem força de lei, conforme previsto na própria Constituição. Evidente que a Medida Provisória tem força de Lei, porém, exige dois requisitos inquestionáveis para a sua edição, quais sejam: "caso de relevância e caso de urgência". Estes dois pressupostos são, na verdade, indispensáveis para a edição de Medidas Provisórias, e que o governo federal vem se utilizando deste expediente sem obedecer os referidos critérios, tal como ocorrera no passado, utilizando-se de decretos para legislar.

Com esta prática, aproveitam-se de momentos históricos, no caso em tela, a época de concessão dos reajustes dos benefícios da Previdência Social, estabelecendo a urgência e relevância da edição de Medidas Provisórias para diversas razões, como se verificou no presente caso, para conceder o reajuste aos autores, burlando assim, a necessidade de aprovação de uma Lei pelo Congresso Nacional e pelo Senado.

DO DIREITO

Trata-se, portanto, de uma articulação política com os benefícios dos autores, pois estes sempre são surpreendidos com os critérios relâmpagos adotados pela requerida.

Note-se que a Lei Ordinária prevê um índice de reajuste que realmente preserva em caráter permanente o valor dos benefícios dos autores, bem como afasta a possibilidade de redutibilidade destes, quando é editada uma Medida Provisória que faz com que todas essas perspectivas sejam destruídas. Ainda, muito bem assevera a requerida quando afirma que "outras medidas provisórias foram editadas posteriormente, alterando o índice de reajustamento dos benefícios previdenciários...".

Este país, ultimamente, vem sendo legislado por Medidas Provisórias.

No caso em tela, verificou-se a alteração de índices para o reajuste dos benefícios dos autores conforme o próprio requerido aduz em sua contestação. Portanto, cabe analisar o índice concedido pelo IGP-DI e a efetiva inflação no período para caracterizar-se, de forma insofismável, o prejuízo sofrido pelos autores.

DOS PEDIDOS

Pelas razões fartamente demonstradas, é evidente o prejuízo crescente e cumulado que sofrem os autores, pelo que ratificam integralmente a inicial, esperando a integral procedência do pedido, condenando ainda a ré às cominações legais.

Nesses Termos,
Pede Deferimento.

[Local], [dia] de [mês] de [ano].

[Assinatura do Advogado]
[Número de Inscrição na OAB]


Veja mais modelos de documentos de: Petição - Previdenciário
Ação ordinária de cobrança
Pedido de tutela antecipada para obrigar o INSS a providenciar perícia em época de greve
Interposição de justificação administrativa para efeito de reconhecimento de tempo de serviço, pa
Pedido de indenização por acidente de trabalho e auxílio-doença, ante à redução de capacidade lab
Ação ordinária com antecipação de tutela para receber tratamento hospital
Interposição de ação de cobrança no intuito de auferir benefícios previdenciários em atraso
Ação ordinária de aposentadoria por idade de trabalhador especial
Pedido de concessão de auxílio-acidente em face do INSS, ante a ocorrência de acidente do trabalh
Pedido do autor para que o juiz considere o laudo por ele apresentado, em detrimento da perícia j
Pedido de revisão de pensão militar
Ação revisional de pensão previdenciária, em face do INSS
Justificatória de pensão militar