Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Finanças pessoais - Adequar-se aos preceitos da sustentabilidade é mais fácil e barato do que parece 

Data: 12/09/2008

 
 

Apesar de parecer complicado, adequar-se aos preceitos da sustentabilidade é mais fácil e barato do que parece. Pequenos ajustes, como monitoramento da geração de resíduos para reduzi-los sempre que possível, verificação da utilização de energia e possibilidade de redução do consumo, readequação, se for necessário, da iluminação da empresa, diminuição no consumo de água e implementação de programas de incentivo aos funcionários, não requerem investimentos altos e podem trazer grandes benefícios.

Para orientar os empresários dos pequenos negócios paulistas nesta questão, o Sebrae-SP lançou o projeto Gestão Ambiental. A proposta é formular um conjunto de práticas administrativas e operacionais que levam em conta a saúde e a segurança das pessoas e a proteção ao meio ambiente. Todas as fases do ciclo de vida de um produto e de uma empresa estão incluídas no programa.

Durante a cerimônia de apresentação dos resultados do projeto-piloto, realizado com a participação de 125 pequenas empresas, o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Ricardo Tortorella, reforçou a importância da participação dos pequenos negócios na gestão sustentável.

"Não existirá empresa no futuro que não trate de responsabilidade social e meio ambiente. Nós precisamos estar preocupados com isso e nossos clientes, as micro e pequenas empresas, podem e devem contribuir para uma sociedade melhor, por meio da adequação de seus produtos a essas exigências", concluiu.

Resultados do diagnóstico
Segundo a gestora do programa, Dorli Martins, foi elaborado um relatório de auditoria ambiental para cada uma das empresas participantes do projeto-piloto. "Com o relatório em mãos, o empresário soube quais eram todas as suas conformidades e inconformidades, podendo se programar para implementar as mudanças necessárias".

Ela aponta também que os resultados apresentados foram surpreendentes: redução de 40% no consumo de matéria-prima e de 30% no de energia elétrica, além da legalização de nove lavanderias industriais da cidade de Cajamar. Participaram empresas dos segmentos de cerâmica vermelha, produtores de cachaça, oficinas mecânicas, plásticos, metal-mecânica, brinquedos de madeira, calçados e lavanderias industriais.

O diagnóstico apontou ainda que as MPEs dos setores estudados geram resíduos, em média, de 40% (cerâmicas), de 35% (couro e calçados), 30% (brinquedos de madeira e plástica), 5% (cachaça) e 10% (oficinas mecânicas).

A implantação do prognóstico será executada por meio de aperfeiçoamento tecnológico, monitoramento e certificação de boas práticas ambientais, com validade de um ano para as empresas que fizerem as implantações recomendadas, além da elaboração de cartilhas de eficiência energética para os setores de calçados, cerâmica vermelha, lavanderias industriais e plásticos.

Novo conceito
O professor da Unesp e consultor do programa, Alcides Lopes Leão, acredita que a aplicação do novo conceito de ecomenia (ecologia + lucro) pode ajudar em muito os empresários a melhorarem seus negócios, adequando-os à gestão sustentável.

"Embora pareça um conceito abstrato, a ecomenia aborda um passo-a-passo para o empresário contabilizar os riscos e os benefícios de uma ação. Ajuda a avaliar corretamente os riscos da atividade e os benefícios e onde se situar para manter a sustentabilidade. Toda vez que ele não optar por uma ação ambientalmente sustentável, ou seja, ecomênica, estará sujeito a uma série de desperdícios. Por outro lado, se subutilizar sua capacidade produtiva, por meio de uma ação não tão ecomênica, mas muito mais extrativista, pode estar perdendo mercado. O equilíbrio é não se voltar totalmente ao extrativismo e também não ir com muita sede, para não superexplorar os seus recursos, sob risco de não se sustentar".

A partir do segundo semestre, o projeto será estendido a todo o estado e as empresas interessadas devem procurar o Escritório Regional do Sebrae-SP mais próximo. "A questão ambiental é um diferencial competitivo dos pequenos negócios e os empreendedores estão se dando conta disso", conclui Dorli.

Para mais informações, ligue para 0800 570 0800.



 
Referência: -
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Carreira / EmpregoAcabou seu contrato de estágio? Saiba como procurar uma nova oportunidade
Empréstimo / FinanciamentoVai contratar financiamento imobiliário? Veja 10 dicas para evitar prejuízos
ImóveisCódigo de defesa do consumidor e as normas da construção civil
Ações / Bolsa de ValoresCustos: Quanto custa investir
Salário e negociação na carreiraSaiba como reivindicar melhor salário na hora da contratação
UtilidadesSaúde Mental: HDSM Vila Prudente - (Crianças/Adolescentes)
ImóveisEnergia: dono de imóvel é responsabilizado por dívida de antigo locatário
Salário e negociação na carreiraDescole um aumento
SaúdeCâncer de Próstata: como se prevenir?
Investimentos / FundosNTN-B: Conheça o título público que protege seu dinheiro da variação do IPCA