Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Dívidas / Endividado ? - Como funcionam as casas de penhores nos Estados Unidos  

Data: 21/10/2008

 
 

As casas de penhores são comuns nos Estados Unidos. Você já esteve em uma? Para muitas pessoas, parece haver algo de, digamos, suspeito nesses lugares. Mas, se você nunca esteve em uma casa destas, pode estar perdendo verdadeiras pechinchas. Uma casa de penhores é como uma dúzia de bazares e mercados de pulgas em um único lugar. Elas também têm um importante papel em algumas comunidades, pois são uma maneira fácil e rápida de conseguir pequenas quantias de dinheiro.

Há três coisas que acontecem em qualquer casa de penhores centenas de vezes por dia:

  • pessoas emprestam dinheiro, deixando algum objeto como garantia;
  • pessoas vendem produtos usados;
  • pessoas compram produtos novos e usados.

Nesse artigo, descobriremos o que se passa nos bastidores de uma casa de penhores. Visitaremos a loja Rick's Music and Pawn e conversaremos com o penhorista Gale Ausley. Veremos que no coração de toda casa de penhores existe uma fantástica lição de economia. Também falaremos sobre a pergunta mais comum feita sobre as casas de penhores: "Essas coisas são legítimas?"

Penhora no Brasil
 
A penhora de bens móveis no Brasil é uma exclusividade da Caixa Econômica Federal (CEF). Criado em 1861 no País, a modalidade oferece os juros mais baixos do mercado, viabilizando o acesso rápido ao crédito, sem a análise de cadastro ou exigência de avalista. Para obter o empréstimo, o interessado penhora o bem, recebendo, em dinheiro, 80% do valor de avaliação, além de contar com amplas possibilidades de renegociação para o seu resgate. O Senado brasileiro vem discutindo a possibilidade de abertura de casas de penhora privadas no País, mas nada foi resolvido.
 

Que negócio é esse?
 
Definições

Conforme o Estatuto Geral da Carolina do Norte, 91A-3*

  • Penhorista: qualquer pessoa que esteja no negócio de emprestar dinheiro sob a garantia de bens hipotecados e que também compra mercadorias de comerciantes e fornecedores para revendas.
  • Casa de penhores: o local em que um penhorista realiza seus negócios.
  • Penhor ou contrato de penhor: um empréstimo por escrito de propriedades pessoais como garantia de pagamento de débito, resgatável de acordo com certos termos em 180 dias ou renovado e com poder implícito de venda no caso de não-pagamento.

    *Lei de Modernização dos Penhoristas de 1989

  • Casas de penhores e penhoristas existem há milhares de anos (em inglês). A idéia básica é fazer empréstimos para as pessoas. Funciona assim:
    1. você traz alguma coisa sua e entrega para o penhorista como garantia para um empréstimo; essa ação é chamada penhora;
       
    2. o penhorista empresta o dinheiro, ficando com a garantia;
       
    3. quando o empréstimo e as taxas forem pagos, você recebe de volta sua garantia;
       
    4. caso o pagamento não seja feito, o penhorista fica com a garantia.

    Na próxima seção vamos observar um exemplo de transação em uma casa de penhores.

    Quanto você vai me dar?

    Para testarmos o sistema, fomos até a Rick's Music and Pawn e perguntamos: "Quanto você me dá por essa aliança?"

    É uma bela aliança de casamento, um anel de ouro com um nome e uma data gravados por dentro. Foi comprada em 1994 e custou US$ 140.

    A resposta foi: "US$ 10."

    Em troca da penhora da aliança, receberíamos US$ 10 e um recibo de penhora. O recibo teria as seguintes informações:

    • o objeto que penhorei;
    • a quantia que recebi por ele;
    • a quantia que eu teria que pagar em 30 dias para recuperar o objeto.

    Nosso recibo dizia que recebemos US$ 10 pela aliança e que teríamos que pagar US$ 12,20 (o valor inicial, mais 2% de juros e 20% de taxas) em 30 dias para recuperar o anel. Você então tem três opções:

    • voltar à casa de penhores e pagar o valor total (US$ 12,20, nesse caso) para recuperar a aliança;
    • voltar à casa de penhores e pagar a taxa mensal (US$ 2,20) para estender o empréstimo por mais 30 dias. Nesse caso, estaríamos estabelecendo um novo contrato pelos próximos 30 dias. As casas de penhores têm sistemas diferentes para o segundo mês: algumas fazem com que você pague 22% sobre o novo valor, US$ 12,20 (gerando um total de US$ 14,88), enquanto outras continuam cobrando sobre o valor original;
    • não fazer nada. Nesse caso, a casa de penhores fica com a aliança e pode vendê-la.

    Em poucas palavras, é essa a negociação básica em uma casa de penhores. Em uma casa mais movimentada, esse tipo de negociação acontece centenas de vezes por dia. Há lugares em que as casas de penhores são a única maneira fácil de emprestar pequenas quantias. Se você precisa de US$ 100 para suas despesas até a semana que vem, quando chega o seu pagamento, onde você vai conseguir o dinheiro? Um banco não faria um empréstimo tão pequeno e ainda que fizesse levaria uma ou duas semanas para completar o processo. A casa de penhores é um jeito rápido e fácil de conseguir um empréstimo.

    Claro, US$ 2,20 de acréscimo em 30 dias para um empréstimo de US$ 10 é uma taxa bem alta. Significa um total de 264% ao ano. Vamos conferir como um negócio pode cobrar legalmente esse valor.

    Isso está certo?
    Silêncio
    A lei de privacidade da Carolina do Norte exige que as casas de penhores mantenham todas as informações dos clientes sob sigilo. Elas também têm que dar a cada um o documento de "Advertência de Privacidade do Cliente". O que isso significa? Digamos que sua televisão foi roubada, o ladrão a levou a uma casa de penhores e a vendeu. O penhorista entrega o recibo de penhora da TV para a polícia e, depois de um período legal de retenção (48 horas, na Carolina do Norte), pode vender o produto.

    No dia seguinte, você chega procurando coisas que foram roubadas da sua casa e vê a sua TV. Prova ao penhorista que aquela TV é sua (apresentando o número de série, é claro), que foi roubada da sua casa e que quer saber quem a levou até ali. Pela lei, o penhorista não pode dizer quem levou a TV e nem mesmo quando ela foi levada até a loja. Ele vai pedir que você vá até a polícia, que tem o recibo do produto e que poderá investigar a sua queixa.

    Nos Estados Unidos, as casas de penhores são reguladas por cada Estado e cada um tem suas próprias leis. Alguns dos detalhes são absolutamente fascinantes. Vamos ver, por exemplo, como funciona uma casa de penhores no Estado da Carolina do Norte.

    As casas de penhores é um comércio como qualquer outro, mas, ao contrário de outros negócios, têm um código especial de leis para mantê-las dentro da legalidade. Precisam de licenças especiais e devem manter contato diário com a polícia para evitar a compra e venda de mercadorias roubadas.

    Quando você penhora um objeto, o penhorista fica com seu nome e endereço, confere os dados com os da sua carteira de motorista e então inspeciona cuidadosamente o objeto. A maioria das casas de penhores podem testar se diamantes e ouro são autênticos. Se você está trazendo algo como uma TV ou um videocassete, o penhorista fará testes para ver se o produto funciona bem. Se houver um número de série no objeto, ele também será anotado no recibo de penhora. Na próxima seção vamos descobrir os motivos pelos quais as casas de penhores devem preencher todos esses documentos para cada produto.

    Papelada

    Como mencionado anteriormente, uma casa de penhores deve preencher uma série de documentos para cada item adquirido, pelos seguintes motivos:

    • o penhorista deve enviar à policia diariamente uma lista de todos os produtos recebidos, incluindo seus números de série. A polícia compara esses dados com os registros de produtos roubados. Assim, as coisas roubadas são recuperadas e devolvidas aos donos. Por que eles fazem isso? Se um produto roubado é encontrado em uma casa de penhor e a polícia não foi informada quando a casa recebeu o produto, o penhorista pode ser acusado de receptação de mercadoria roubada;
       
    • segundo Ausley, a maioria dos objetos penhorados tem 60% de chance de serem recuperados pela pessoa que os penhorou. Isso significa que há 40% de chance de o penhorista ter que vender o item para recuperar o empréstimo, por isso os objetos têm que estar em condições de serem revendidos;
       
    • ao contrário de alguém que faz venda de garagem, monta um bazar ou um mercado de pulgas, o penhorista está administrando um estabelecimento comercial e tem obrigação de zelar por sua reputação. Um penhorista não pode vender porcarias.
    Quando você vai até uma casa de penhores, está acompanhando apenas metade da operação. A loja costuma ser duas vezes maior que a parte por onde você anda. Digamos que você penhore sua TV. A casa de penhores tem que guardá-la por no mínimo 90 dias. Durante esse tempo, a TV fica no depósito. Isso permite que qualquer queixa de roubo seja verificada pela polícia.

    Taxa de juros

    E a taxa de juros? Na Carolina do Norte, a taxa máxima que pode ser cobrada por uma casa de penhores é de 2% ao mês ou 24% ao ano. Isso é mais ou menos o que cobram alguns cartões de crédito. Contudo, uma casa de penhores também pode cobrar outras taxas, como manuseio, avaliação, armazenamento e segurança do objeto. A taxa máxima permitida para esses adicionais é de 20% por mês. Além desses 20%, que não incluem a taxa de juros de 2%, há também esses limites totais (incluindo as taxas de juros):

    • primeiro mês - US$ 100
    • segundo mês - US$ 75
    • terceiro mês - US$ 75
    • quarto ao sexto mês - US$ 50
    Em termos práticos, isso significa que o empréstimo máximo que alguém pode fazer em uma casa de penhores na Carolina do Norte é de US$ 500. Mesmo com esse sistema, a taxa de juros ainda fica bem acima dos 100% por ano. Na Carolina do Norte, você tem que resgatar sua garantia e fazer um novo empréstimo depois de seis meses ou ela passa a ser propriedade da casa de penhores e pode ser vendida.

    Negócio esperto

    Do ponto de vista do penhorista, uma casa de penhores é simplesmente um negócio. De acordo com Ausley, a idéia é "emprestar cerca de um terço do que eu acho que poderia ganhar se vendesse o objeto". Se um objeto custa US$ 100 quando é novo e o penhorista acha que pode vendê-lo usado por US$ 60, o empréstimo feito seria de US$ 20. O recibo de penhor desse objeto pediria US$ 24,40 (2% de juros mais 20% de outras taxas) em 30 dias.

    Parte importante de ser um penhorista é ter um sexto sentido em relação a quanto as coisas valem novas e usadas. "Quando você está começando, há livros que podem ajudá-lo, mas esses livros não são bons", diz Ausley. Como penhorista experiente, Ausley se informa sobre preços andando por lojas, olhando catálogos e conversando com outros penhoristas. A verdadeira experiência está na compra e venda diária de objetos. Ele está nesse ramo há 15 anos.

    Eletrônicos são um problema especial. Os preços de produtos novos estão caindo a cada dia, o que significa que o preço dos usados também está caindo. Quando a economia está em baixa, muitas pessoas penhoram objetos e poucas compram. Isso ajuda a explicar, até certo ponto, as altas taxas. O penhorista tem que entregar dinheiro de verdade quando faz um empréstimo, mas tem apenas produtos usados para vender se o empréstimo não for pago. E mercadorias usadas não são uma boa opção quando se trata de investimentos.

    "O cliente ideal é aquele que vem e paga as taxas a cada 30 dias ou que recupera seu objeto depois de um mês e coloca novamente no penhor, se necessário", diz Ausley.

    Preços incríveis

    Como muitas pessoas nunca vão buscar o que penhoraram, uma casa de penhores torna-se uma loja normal e uma instituição de empréstimos. As pessoas também vendem produtos usados nessas casas.

    Isso faz com que as casas de penhores sejam uma grande venda de garagem, que funciona diariamente. Alguns dos objetos que você pode encontrar em uma casa de penhores são:

    • eletrônicos
    • ferramentas
    • material de jardinagem
    • artigos esportivos
    • roupas
    • instrumentos musicais
    • jóias

    Segundo Ausley, "uma casa de penhores é um lugar excelente para comprar jóias"! Você acaba pagando menos da metade do preço. Preocupado com a autenticidade? Leve um avaliador com você. Como as jóias são geralmente as coisas mais preciosas que as pessoas possuem, elas são um dos ítens mais penhorados.

    Você também pode encontrar coisas inesperadas como selas de cavalo, cadeiras de rodas, equipamentos de couro para motos, bicicletas e outros.

    Freqüentemente, elas são especializadas em determinados artigos e a loja vende produtos novos daquela área. A Rick's Music and Pawn, por exemplo, vende instrumentos, alto-falantes e outros objetos novos e usados relacionados à musica.

    Qualquer coisa de valor que você pode encontrar em uma venda de garagem você também pode encontrar em uma casa de penhores. Mas não esqueça de pechinchar!



     
    Referência: hsw.com.br
    Autor: Marshall Brain
    Aprenda mais !!!
    Abaixo colocamos mais algumas dicas :

    Assunto:Perguntas:
    Modelos de documentosDeclaração para fins escolares
    Carro / VeículoPostura correta do motorista ajuda a evitar cansaço e acidentes no trânsito
    Carro / VeículoSerá que chegou a hora de trocar o seu carro?
    Carreira / EmpregoCasais: o dilema de dar e colocar em prática conselhos profissionais
    Investimentos / FundosFIDC: avaliar os recebíveis pode fazer a diferença na hora de escolher
    Dívidas / Endividado ?Dez razões pelas quais as pessoas se atolam em dívidas
    Carreira / EmpregoServiço público: o poder e a burocracia opondo-se à liderança. A visão do servidor
    Carreira / EmpregoFérias é tempo de lazer e entretenimento, mas também de emprego temporário!
    Carreira / EmpregoDeixe a imagem de estudante para se tornar um profissional
    Defenda-seConstituição Federal - Íntegra da lei : » Ato das disposições constitucionais transitórias »»» Art. 55º a 73º