Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Carreira / Emprego - Auxílio financeiro universitário nos EUA, como funciona 

Data: 22/10/2008

 
 

Além de comprar uma casa, os norte-americanos costumam planejar as despesas com faculdade, sendo  um dos maiores projetos financeiros realizados por pais e filhos nos Estados Unidos. Quatro anos de faculdade custam dezenas de milhares de dólares e é incrivelmente fácil ultrapassar esses valores. Os pais costumam ficar se questionando de que maneira mandar seu filho para a faculdade ou a universidade que ele sonha e tem o direito de freqüentar.

Atualmente, fala-se muito sobre os custos da faculdade, o quanto ela custará daqui a 10 ou 20 anos. Mas nunca é tarde para descobrir uma maneira de tornar o pagamento de uma faculdade algo viável. Pagar a faculdade é uma tarefa familiar: os pais e os alunos trabalham juntos para torná-la acessível. Quanto mais cedo se começar a planejar, mais fácil ela se tornará. 

Existem três maneiras de se pagar uma faculdade. Pode-se pagá-la antes que seu filho se matricule, enquanto ele está na faculdade ou depois da graduação. Muitas pessoas usam uma combinação das três. Pense nas opções que se pode selecionar para encaixar com estratégia de pagamento de sua família.

Neste artigo, examinaremos como se pode usar o auxílio financeiro para nível superior nos Estados Unidos (desde bolsas de estudo até empregos dentro do campus e empréstimos para alunos) para ajudar a pagar essa parte tão importante da educação.

O que é o auxílio financeiro?

Existe uma variedade de ferramentas de auxílio financeiro disponível para os alunos atualmente, incluindo bolsas de estudo, pacotes de auxílio baseados em necessidade, emprego dentro do campus e empréstimos educacionais.

Auxílio financeiro baseado em necessidade

Atualmente, bem mais de 50% dos alunos universitários recebem auxílio baseado em necessidade. A qualificação ao auxílio financeiro baseado em necessidade se apóia em dois pontos simples: custo da educação e capacidade da família em custear os estudos. O custo da educação pode variar significantemente de instituição para instituição. Geralmente, esses orçamentos incluem custos de serviço (mensalidades, moradia e alimentação).

As fórmulas consideram uma variedade de circunstâncias ao determinar a qualificação. Conseqüentemente, não existe receita máxima para que a família possa se qualificar para o auxílio. As pessoas se surpreendem ao saber que, atualmente, um número cada vez maior de famílias com receitas significativas se qualifica ao auxílio. Todo aluno, independentemente da situação financeira, deve considerar se inscrever no auxílio baseado em necessidade e aguardar o resultado.

Como se inscrever para o auxílio baseado em necessidade?

Existem duas aplicações de auxílio baseadas em necessidade sendo usadas nos EUA:

  • a Inscrição Gratuita a Auxílio Estudantil Federal (Free Application for Federal Student Aid - FAFSA) - como a inscrição para todos os fundos federais, é requerido por todas as instituições. Muitas irão requer cópias completas dos mais recentes formulários de imposto de renda e W-2 (registro norte-americano enviado por ex-empregador que informa a quantia e tipos de impostos deduzidos de seu salário);
     
  • PERFIL do serviço de bolsa de estudos de nível superior, Conselho universitário (College Scholarship Service's PROFILE, The College Board) - o PERFIL, que geralmente é visto como uma inscrição para os fundos privados ou institucionais, é requerido por muitas, mas não todas, instituições.

Se você está se inscrevendo em uma faculdade cujos pacotes de auxílio incluem níveis significantes de fundos institucionais, existe uma boa chance de a faculdade exigir ambos os formulários. Se você não tiver certeza quanto ao(s) formulário(s) requerido(s), verifique com a faculdade ou simplesmente apresente ambos os formulários. Você deseja garantir acesso a todos os fundos disponíveis, não perca nenhuma chance.

Fórmulas e aplicação

Ambos aplicam fórmulas de análise de necessidade às informações fornecidas em suas inscrições de auxílio financeiro. Essas fórmulas, determinadas pelo Congresso e pela comunidade acadêmica, diferem no método, mas cada uma delas estima qual o valor com o qual sua família pode contribuir com as despesas educacionais no próximo ano.

Ambos, a FAFSA e o PERFIL, estão disponíveis através dos escritórios dos orientadores educacionais e podem ser preenchidos completamente via online. De qualquer forma, cada formulário leva de 60 a 90 minutos para ser preenchido. Você deve enviar um formulário por ano. Em cada formulário, liste todas as faculdades nas quais você gostaria de se inscrever. O Departamento de Educação e o Serviço de bolsa de estudo de nível superior cuidará do restante, enviando cópias de seu formulário para as instituições que você listou.

Divorciado?
O cônjuge que detém a guarda dos filhos deve preencher ambos os formulários, o FAFSA e o PERFIL. Algumas escolas que requerem o PERFIL também requererão que o cônjuge que não detém a guarda preencha um formulário de divorciado e separado. Esse documento será incluído no PERFIL e deve ser submetido diretamente à faculdade ou universidade. Se não for apropriado para o ex-cônjuge que não detém a guarda preencher o formulário, ou se ele se recusar a fazer isso, escreva para a escola solicitando uma exceção a essa política. Se o ex-cônjuge que detém a guarda casou-se novamente, seu novo cônjuge também deve preencher o FAFSA. Não há exceções. Escolas que exigem o PERFIL freqüentemente também exigirão informações sobre os padrastos/madrastas.
Um exemplo de auxílio financeiro

Como já explicamos, a análise de necessidade e as políticas de programas de auxílio podem variar muito de instituição para instituição. Aqui está um exemplo do que pode acontecer, com base na Duke University.

Solicita-se à família que preencha e entregue os formulários PROFILE (Serviço de bolsas de estudo para nível superior) e FAFSA (formulário de inscrição gratuita a auxílio estudantil para levantamento da situação financeira da família do aluno) antes de 1º de fevereiro. Exigem-se formulários de imposto, mas eles podem ser entregues até 1º de maio. Também são solicitados o envio de cartas que expliquem quaisquer circunstâncias atenuantes que possam afetar a capacidade da família de custear as despesas educacionais.

Na Duke, os alunos são admitidos sem referência a sua necessidade por auxílio financeiro. Isso significa que não se determina a qualificação de auxílio de um candidato até que ele tenha sido admitido. Assim que a notificação da admissão do aluno é liberada, reúnem-se os materiais para a matrícula, determina-se a qualificação para o auxílio e preparam-se pacotes para aqueles que são qualificáveis. Quem será qualificado? Consideram-se vários aspectos e cada caso é um caso. Não existe uma resposta precisa. Porém, aqui está um exemplo de um pacote de auxílio de aluno bastante comum.

Os Smiths são uma família composta por quatro integrantes. Os pais trabalham e Melissa, a candidata à Duke University, será a única na faculdade no próximo ano. A receita da família gira em torno de US$ 60 mil por ano e seus ativos estão no padrão em relação a sua receita. Eles têm casa própria e não apresentaram nenhuma circunstância incomum.

Nesse caso, a contribuição dos pais variaria de US$ 8 mil a US$ 12 mil. A contribuição de Melissa neste exemplo é de US$ 2 mil, com US$ 1.900 oriundos de receitas do verão e US$ 100 de suas economias. O custo para freqüentar a Duke será de aproximadamente US$ 34 mil. Para propósitos de ilustração, vamos supor que os pais contribuam com US$ 12 mil. Então, aqui estão os números (todos os valores estão em dólares):

Custo de freqüência US$ 34 mil
Contribuição dos pais - 12 mil
Contribuição do aluno - 2 mil
  --------------------
Necessidade demonstrada US$ 20 mil

Além de garantir as "admissões cegas às necessidades", a Duke supre 100% de cada necessidade comprovada do aluno. Eis como isso funciona:

Necessidade demonstrada US$ 20 mil
Trabalho no campus + US$ 1.800
Empréstimos + US$ 4.600
Auxílio + US$ 13.600
  --------------------
Auxílio total US$ 20 mil

O número de irmãos na escola também é importante. As contribuições dos pais geralmente baixam em 40 a 50% se mais de um filho freqüentar a escola. Lembre-se de que esse é apenas um exemplo e seus resultados provavelmente serão diferentes. Para detalhes específicos, entre em contato com o departamento de auxílio financeiro da instituição que você deseja.

O que acontece em caso de qualificação?
Requisitos de cidadania
Para se qualificar ao auxílio federal baseado em necessidade, o aluno deve ser um cidadão norte-americano ou não-cidadão qualificável. Geralmente, você é um não-cidadão qualificável se tem um documento I-1551 (Alien Registration Receipt Card, a carteira chamada "green card"), um I551C (um atestado de residência permanente condicional) ou se é um cidadão não qualificável com um I-94 (Arrival-Departure Record, registro de chegada). Ainda que alunos estrangeiros não sejam qualificáveis para o auxílio educacional federal, muitas instituições oferecem bolsas de estudo. Se você é um estudante estrangeiro que precisa de auxílio, verifique essa possibilidade com a faculdade ou universidade na qual você pretende se inscrever.
Necessidade demonstrada é um conceito simples: é o custo de educação de cada instituição menos a contribuição designada da família. 
 
Custo - Contribuição familiar = Qualificação para o auxílio

Se o auxílio incluir dólares federais (e a maioria inclui), o auxílio total pode não exceder às necessidades demonstradas. Algumas instituições podem cobrir 100% da necessidade demonstrada, outras cobrirão somente uma parte dessa necessidade. O folheto de cada escola destacará suas políticas de cobertura de necessidade.

Independentemente da parte suprida pela escola, quase todos os pacotes de auxílio oferecem três tipos de assistência:

  • trabalho para ajudar a pagar os estudos
  • juros e pagamento protelados
  • empréstimos e subsídios federais
A parte de cada fundo do pacote varia de faculdade para faculdade. Ainda que os subsídios integrais sejam o tipo favorito de auxílio financeiro de todos, não se deve descartar as oportunidades de empréstimo e de trabalho.

Uma lei federal requer que se renove anualmente o pedido de auxílio financeiro baseado em necessidade. Não há exceções. As inscrições geralmente são abertas anualmente, no mês de dezembro. Caso não haja a renovação, perde-se a oportunidade de continuar com o auxílio. 

Na maioria dos casos, a escola informará sobre a qualificação para o auxílio financeiro no momento em que a admissão for oferecida. As faculdades e as universidades sabem que o aluno está preocupado com os custos e a maioria delas não pedirá seu comprometimento até que elas se comprometam primeiro com o aluno.

O que acontece se eu não me qualificar?

Se você não se qualificar para o auxílio no primeiro ano, inscreva-se no segundo. As circunstâncias mudam e também os requisitos para a qualificação do auxílio. Você pode ficar surpreso ao descobrir que está apto para receber o auxílio no segundo ano. E se as circunstâncias mudarem durante um ano acadêmico, a maioria das instituições está disposta a cobrir parcial ou integralmente a necessidade do aluno.

Bolsas de estudo baseadas em mérito

Atualmente, existem diferentes bolsas de estudo disponíveis nas universidades norte-americanas. Vamos conhecer a que se baseia em mérito.

Quase todos os pais esperam que seus filhos ganhem uma bolsa de estudos por mérito. Muitos conseguirão, mas não há bolsas suficientes. Além disso, os alunos devem se candidatar àquela para a qual se qualificam. Existem quatro informações que se deve saber sobre bolsas de estudo:

  • algumas escolas oferecem bolsas de estudo por mérito. Você pode descobrir isso solicitando folhetos das escolas de seu interesse ou do interesse de seu filho;
  • deve-se estar atendo às datas de inscrição. Os prazos são críticos. Não perca sua bolsa de estudos porque sua inscrição chegou atrasada. Os folhetos da escola fornecerão todas as informações necessárias para que você se inscreva em tempo hábil;
  • os pais e os alunos precisam manter as bolsas de estudo por mérito em perspectiva. Independente do que você possa ouvir, as bolsas de estudo por mérito não são, por si só, motivos para freqüentar uma escola particular. Uma bolsa de estudo por mérito pode servir para destacar os motivos para a escolha de uma escola particular, mas lembre-se de que os interesses e objetivos acadêmicos e sociais devem direcionar essa decisão;
  • existem muitos tipos diferentes de bolsas de estudo por mérito. Muitas são baseadas em mérito acadêmico, mas outras são baseadas em liderança, habilidades artísticas e musicais, dança e até mesmo atividades especializadas, como animação de torcida.
Bolsas de estudo locais

Existem dois tipos de bolsas de estudo locais: as que analisam as necessidades e as concedidas por mérito competitivo. Para o primeiro tipo, os alunos são selecionados em razão de sua religião, etnia, afiliações profissionais dos pais ou empresas nas quais os pais trabalham.

O segundo grupo oferece bolsas de estudo pelas quais os alunos podem competir. Elas incluem bolsas de estudo PTA e prêmios cívicos (como os fornecidos pelo Kiwanis Club, o Exchange Club e o Jaycees). O primeiro grupo de bolsas de estudo geralmente requer somente uma inscrição, ao passo que as bolsas de estudo por mérito geralmente requerem exame, apresentação, projeto ou outra forma de competição.

Existem algumas maneiras de se informar sobre essas concessões:

  • procure saber se sua empresa fornece bolsa de estudos aos filhos dos funcionários. Talvez sua empresa faça isso. Informe-se a respeito;
  • passe regularmente na sala do orientador educacional do ensino médio para ler os anúncios. Você pode se surpreender com o que encontrará;
  • a Internet é uma rica fonte de oportunidades de bolsas de estudo locais e nacionais. Direcione seu mecanismo de pesquisa para "bolsas de estudo" e confira alguns sites. Normalmente, eles oferecem excelentes conselhos sobre o pagamento da faculdade e freqüentemente listam bolsas de estudo nacionais às quais você pode se inscrever.

Evite trabalhar com qualquer firma de busca de auxílio financeiro ou bolsa de estudo que cobre uma taxa por seus serviços. Quase sem exceção, qualquer fundo de bolsa de estudo disponível por uma taxa também está disponível gratuitamente.

E se for necessário arrumar um emprego?

A maioria dos alunos pode ganhar de US$ 1.500 a US$ 2 mil trabalhando durante o ano acadêmico. Os trabalhos dos alunos (às vezes chamados de "work-study") geralmente requerem que eles trabalhem de 10 a 15 horas semanais. Isso pode parecer muito, mas não é: muitos alunos trabalham mais do que isso semanalmente.

Trabalhar durante a faculdade oferece ao aluno mais do que uma chance de ganhar dinheiro. Os trabalhos em faculdades permitem aos alunos trabalhar com o corpo docente e administradores, que freqüentemente podem lhes servir de mentores. E normalmente os alunos podem encontrar trabalhos relacionados com seu trabalho acadêmico (trabalho de laboratório, pesquisa etc). Tão importante quanto isso, os trabalhos dentro do campus oferecem aos alunos a oportunidade de examinar várias opções de carreira. Potenciais empregadores apreciam o fato de que o aluno trabalhou enquanto esteve na faculdade.

Ainda que trabalhar durante a faculdade seja importante, nem todos conseguem. O trabalho, como o restante das experiências universitárias, deve ser mantido em perspectiva. Ele deve ser um complemento e não um impedimento às atividades acadêmicas. Se não der certo ou se ocorrerem problemas acadêmicos, converse com seu reitor imediatamente.

Emprego de verão: ainda que descansar dos rigores do ano acadêmico ou passear na praia seja muito mais divertido do que o trabalho, os empregos de verão podem facilitar o custeio da educação superior. O aluno pode ganhar de US$ 1.500 a US$ 6 mil trabalhando durante o verão. E estágios e outras formas de emprego de verão fornecem ao aluno outra chance de contato com uma variedade de carreiras. Se o aluno receber um pacote de auxílio baseado em necessidade, uma expectativa da poupança de verão será incluída em sua contribuição familiar.

Estágios e programas de educação cooperativa: fornecem aos alunos oportunidades maravilhosas de ganhar dinheiro enquanto aprendem. Os estágios geralmente estão disponíveis durante o verão. Os programas cooperativos, geralmente disponíveis durante o ano acadêmico, freqüentemente estendem o período de matrícula além do plano normal de 4 anos. Isso é algo a ser considerado, já que esses programas normalmente permitem ao aluno trabalhar com empregadores potenciais enquanto estão na escola. Essa pode ser uma experiência inestimável e também pode, às vezes, levar a um emprego em período integral depois da formatura. Verifique o departamento de serviço de carreira da faculdade que você pretende cursar para obter detalhes sobre programas de estágio e programas cooperativos.

Custo da educação

Como regra geral, o custo da educação para um ano acadêmico inclui o valor das mensalidades, taxas de moradia e alimentação, livros, suprimentos acadêmicos, despesas pessoais e, em muitos casos, viagem entre o campus e a residência. Quando considerar um auxílio financeiro, certifique-se de entender o que está incluído nos custos educacionais. O quarto fica dentro do campus? É um quarto para uma ou duas pessoas? Quantas refeições estão incluídas no plano de alojamento? As taxas incluem seguro? Se você não tem certeza sobre isso, entre em contato com a escola e pergunte.


Subdivisão de treinamento de oficiais da reserva - ROTC

Muitos pais que freqüentaram faculdade na década de 60 se lembrarão dos programas ROTC (Reserve Officer Training Corps, Subdivisão de treinamento de oficiais da reserva), que acabou caindo em desuso. Hoje, os programas ROTC estão de volta e são muito populares. 

Oferecidos pelo Exército, Força Aérea e Marinha (confira os folhetos, pois não estão disponíveis em todas as escolas), os programas ROTC fornecem aos participantes fundos para o custeio das mensalidades (às vezes integral, às vezes parcial), livros, taxas e um salário mensal de até US$ 150. Os alunos devem freqüentar algumas aulas de ciência militar, participar de manobras militares e programas de acampamento de verão. Após a formatura, os alunos do ROTC devem passar algum tempo na ativa ou na reserva.

Quando considerar os programas ROTC, não se esqueça das roupas gratuitas: chapéus e sapatos, malas de viagem (tudo em cores militares, é claro), férias de verão e o fato de não precisar procurar emprego após a formatura. A possibilidade de trabalho graduado subsidiado pode ser um benefício adicional.

E os empréstimos?

Tomar dinheiro emprestado sempre deve ser um método utilizado em último caso para pagar a faculdade. Mas, em caso de necessidade, isso pode e deve ser feito para completar lacunas entre os recursos disponíveis de sua família e o custo da instituição que seu filho merece.

Se sua residência tem valor patrimonial, você deve considerar usá-la para pagar a faculdade. Ainda que nem sempre seja verdade, as taxas de juros de empréstimos garantidos por hipoteca de residência geralmente são inferiores às cobradas por fontes de empréstimo comerciais. Além disso, os juros de empréstimos garantidos por hipoteca de residência são dedutíveis no imposto, o que diminui ainda mais o custo dos estudos. Tão importante quanto os juros baixos é o fato de que os pagamentos de empréstimos garantidos por hipoteca de residência podem ser estendidos por um período mais longo do que apenas os quatro anos de matrícula.

É claro que existem empréstimos para estudantes e empréstimos para pais: ambos estão se tornando importantes à medida que as famílias tentam pagar os elevados custos da educação mais qualificada.

Empréstimos para estudantes

Os empréstimos federais são os recursos mais acessíveis e mais em conta disponíveis atualmente para os alunos. Existem dois programas federais disponíveis nos Estados Unidos: os programas Stafford e Perkins. Ambos fornecem empréstimos com pagamento protelado e juros subsidiados que as empresas de empréstimo podem reembolsar após o término de sua matrícula. Juros: máximo de 8,25% para Stafford e 5% para Perkins.

Os juros começam a ser contabilizados somente depois que o tomador do empréstimo começa a reembolsar o empréstimo. Para se qualificar aos empréstimos para alunos com juros subsidiados da Stafford ou Perkins, o aluno deve comprovar necessidade preenchendo o FAFSA. Ainda que muitos planos diferentes de reembolso estejam disponíveis, a maioria dos alunos reembolsa esses fundos durante um período de 10 anos.

Atualmente, os alunos podem solicitar um empréstimo de até US$ 4 mil por ano em fundos Perkins, mas as ofertas reais diferem de instituição para instituição, com base na disponibilidade e política da escola. As empresas de empréstimo de Stafford podem tomar US$ 2.625 no primeiro ano, US$ 3.500 no segundo e US$ 5.500 no terceiro e no quarto anos. Empréstimos adicionais, com limites anuais mais altos, estão disponíveis para alunos de graduação e profissionais.

Perkins e Stafford são os empréstimos mais freqüentemente incluídos nos programas de auxílio ao aluno. Para os alunos que demonstram necessidade, os pagamentos dos juros são protelados até que o aluno termine ses estudos.

Os fundos de empréstimo Perkins incluem ambos, fundos federais e institucionais, e estão disponíveis no campus. Se um empréstimo Perkins for oferecido a você, basta assinar uma nota promissória.

Os empréstimos Stafford são um pouco mais complicados de se conseguir. Deve-se preencher um formulário de empréstimo específico e submetê-lo ao concessor do empréstimo. Os bancos ou agências de empréstimo estaduais geralmente fornecem fundos de empréstimo Stafford. Se a escola oferecer a você um empréstimo, esse é um empréstimo direto (cerca de 25% são), ou seja, os fundos virão diretamente da instituição.

Os alunos que não conseguirem demonstrar suas necessidades por meio do FAFSA ainda podem tomar dinheiro emprestado do programa de empréstimo Stafford. Esses recursos, porém, não são subsidiados e requerem que a empresa de empréstimo seja responsável pelos juros a partir do ponto em que os fundos são desembolsados. Isso pode ser pago enquanto a empresa de empréstimo estiver na escola ou capitalizado e pago no momento em que as prestações do principal da dívida vencerem.

Independentemente de quem você toma o dinheiro emprestado, as programações de reembolso de empréstimo federal são amortizadas com o tempo, durante um período de reembolso máximo padrão de 10 anos (sob quaisquer circunstâncias, outros períodos de reembolso estão disponíveis). O período de reembolso é cada vez mais importante. Se ss pagamentos forem realizados dia, pode-se reduzir a taxa de juros cobrada (às vezes, substancialmente), ou seja pague em dia e poupe dinheiro. Se você tiver problemas, entre em contato com o concessor do empréstimo, que pode oferecer uma variedade de opções de reembolso, mesmo que você tenha dificuldades.

Empréstimos para os pais

Um número cada vez maior de empréstimos para pais está disponível nos Estados Unidos. O PLUS, Empréstimos para pais de alunos não graduados, disponível através do governo federal, oferece empréstimos com juros baixos (não subsidiados) cujos reembolsos começam 60 dias após o desembolso dos fundos. E, é claro, existem muitos empréstimos particulares oferecidos sob uma variedade de prazos e taxas de juros: alguns permitindo reembolsos de até 20 anos.

Quase todos os empréstimos para os pais requerem algum tipo de cheque de crédito. O cheque de crédito do empréstimo PLUS é o mais liberal, requerendo apenas que os pais não tenham tido problemas de crédito após 60 dias da data de inscrição.

Estudo no exterior
Estudar no exterior pode ser uma das experiências mais importantes das quais um aluno pode desfrutar como um não graduado. Na maioria das instituições, o auxílio baseado em necessidade pode ser aplicado aos custos do estudo no exterior. Como o auxílio financeiro do campus, a assistência ao estudo no exterior baseada em necessidade se fundamenta na capacidade da família de pagar e no custo da educação. Ainda que as despesas padrão (moradia, alimentação, mensalidades, etc) sejam incluídas em um orçamento de estudo no exterior, é bom verificar novamente com o departamento de auxílio financeiro do campus.

Alguns conselhos

  • Comece poupando para a faculdade AGORA. Esse é um bom conselho para os pais e alunos porque, quanto mais se poupa, menor será o valor a tomar emprestado.
  • Não é o preço de tabela da faculdade que importa. Tudo o que realmente importa é o custo líquido da educação. Na maioria dos casos, existe uma diferença entre a despesa extra da família e o preço de tabela da faculdade.
  • Tire o máximo de vantagem do tempo. Para a maioria das famílias, a faculdade é a segunda maior despesa que terão. A maioria das famílias paga suas casas por mais de 30 anos: considere pagar a faculdade por aproximadamente oito anos.
  • Quando seu filho criar uma lista de escolas nas quais ele deseja se inscrever, não elimine uma escola apenas porque ela é cara. Muita ajuda está disponível e você pode se surpreender com o quanto você e seu filho podem receber.
  • Envolva seu filho desde cedo no pagamento da faculdade. Poupando durante o ensino médio e trabalhando durante a faculdade, os alunos podem dar uma contribuição importante ao custeio de seus estudos. E essa é uma atitude responsável.
  • Crie uma estratégia que se encaixe em seu conjunto de circunstâncias particular. Lembre-se: não há maneira melhor de se pagar a faculdade.
  • Mantenha os custos educacionais em perspectiva. Os custos com faculdade podem estar crescendo, mas há boas notícias também. Estudos recentes indicam que aqueles que obtêm nível de bacharel, em média, terão ganhos durante toda a vida de aproximadamente 60% mais do que aqueles que pararam no diploma do ensino médio. O retorno sobre seu investimento pode ser extraordinário.
  • Se você criar uma estratégia familiar através da qual possa começar a se planejar cedo, se tirar vantagem da ampla variedade de programas durante a faculdade e se está desejando tomar emprestado quando necessário e razoável, então a faculdade que você merece pode estar disponível.
  • Por que não usar o departamento de auxílio financeiro de sua faculdade como um recurso? Esses profissionais terão prazer em ajudá-lo a analisar as várias opções de pagamento disponíveis. Eles também são bons em ajudar os alunos a fazerem o orçamento de suas despesas durante a faculdade. Pode ser que o departamento de auxílio financeiro ajude-o a encontrar uma maneira de substituir o empréstimo que você teria de solicitar.


 
Referência: hsw.com.br
Autor: Jim Belvin
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Carreira / EmpregoMudança de emprego: que atitudes ajudam na integração com a equipe?
UtilidadesPáginas interessantes ao mutuário
Currículo (curriculum)Saiba mais sobre o novo formato de currículo 3.0
AluguelRenovação: Se um locatário não consegue enquadrar a locação nos requisitos legais para renovar o contrato?
Defenda-seDireitos do consumidor na troca de presentes de Natal
Carreira / EmpregoAfinal, o que significa "Empregabilidade"?
Negócios / EmpreendedorismoAssim Caminha a Criatividade
Negócios / EmpreendedorismoMão-de-obra é fator que mais pesa no preço final do produto
Investimentos / FundosQuer ganhar mais? Confira o que você precisa saber antes de começar a investir
Entrevista de empregoAs principais falhas da dinâmica de grupo em processos de seleção