Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Análise técnica (ações) - Saiba como usar o MACD, um dos indicadores mais utilizados da análise técnica 

Data: 12/03/2011

 
 

Muitos investidores baseiam-se apenas nos fundamentos e perspectivas do desempenho das empresas para operar no mercado de ações e opções, mas se esquecem que outros fatores podem influenciar o desempenho das ações, seja no curto ou no longo prazo.

Resultados abaixo ou acima do esperado, e que, portanto, não foram precificados, crises políticas, grandes oscilações nas cotações do petróleo e outros fatores exógenos que influenciam no mercado acionário podem, mesmo que por um curto período de tempo, impulsionar ou prejudicar a cotação das ações.

Operar no mercado de ações sem saber o que pode acontecer eleva ainda mais o risco inerente às aplicações em renda variável, mas a utilização da análise técnica, através de suas diversas ferramentas pode fornecer subsídios para a sua tomada de decisão.

Moving Average Convergence Divergence
Dentre os diversos indicadores estatísticos utilizados pelos analistas técnicos, e já apresentados pela InfoMoney, o MACD ou Moving Average Convergence Divergence, é um dos mais populares e confiáveis dos indicadores de análise técnica.

O MACD foi desenvolvido por Gerald Appel e é composto pela linha de sinal e pela linha MACD, que é derivada da diferença de duas médias móveis exponenciais. Ao mesmo tempo em que este indicador pode revelar pontos de reversão de tendência do mercado, também possibilita a identificação visual do ativo "comprado" ou "vendido" facilitando a tomada de decisão para o momento certo de entrar ou sair do mercado.

Utilize o MACD como oscilador
Assim como na utilização das médias móveis comuns, cruzamentos entre a linha de sinal, mais lenta das duas linhas, e a linha MACD, podem indicar a compra ou a venda de um determinado ativo. Assim, a sinalização de compra se dá quando a linha MACD cruza a linha de sinal de baixo para cima, de forma que a sinalização de venda acontece quando a linha MACD cruza a linha de sinal de cima para baixo.

Mas esta não é a única análise que podemos fazer através do MACD. Este indicador também funciona como um oscilador, já que os valores medidos pelo indicador oscilam acima ou abaixo de uma linha tida como um referencial zero, que funciona basicamente como o divisor entre um mercado comprado ou vendido, dependendo do volume.

Desta maneira, quando as linhas se encontram muito acima do zero, a leitura que se pode fazer é que o ativo está comprado, e quando as linhas estão muito abaixo do zero o ativo pode ser considerado vendido. Neste sentido, analistas afirmam que os melhores sinais de compra, por exemplo, são aqueles quando os preços do ativo estão bem abaixo da área vendida.

Divergências no MACD
Assim como o Índice de Força Relativa (IFR), divergências entre o MACD e a linha de preços também indicam possíveis pontos de reversão de tendência. Assim, quando uma divergência de baixa ocorre, ou seja, quando a linha MACD está bem acima de zero e dá início a um movimento de queda ao mesmo tempo em que a linha de preços mantêm-se em tendência de alta, este pode ser um sinal do início da tendência de queda.

Em sentido contrário, quando a linha MACD está bem abaixo da linha zero e indica alta, enquanto que a linha de preços continua apontando queda, pode ser feita a leitura de uma possível reversão da tendência de queda para uma nova tendência de alta.

O histograma de MACD
Além das linhas convencionais de MACD, o histograma de MACD, que permite a visualização da diferença entre a linha MACD e a linha de sinal através de barras ou gráfico de área, também pode auxiliar o investidor a se orientar no mercado acionário. Embora este também, quando acima ou abaixo da linha zero, pode indicar compra ou venda, o seu ponto mais importante é justamente a visualização da diferença entre as duas linhas.

Desta forma, quando o indicador está acima da linha zero e começa a se aproximar dela, esta pode ser uma indicação de que a tendência de alta está perdendo força, em sentido oposto, quando o histograma está abaixo de zero e começo a se aproximar dele, a tendência de queda pode estar perdendo força.

Conheça outros indicadores
Como foi possível observar, a utilização do MACD é simples e, se combinada à utilização de outros indicadores, minimiza o risco de se investir no mercado acionário já que é possível, através da visualização dos movimentos revelados nos gráficos, quais as tendências do mercado.



 
Referência: InfoMoney
Autor: Equipe InfoMoney
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Negócios / EmpreendedorismoO que causa o fechamento precoce das empresas brasileiras
Carreira / EmpregoMuito barulho no trabalho? Veja os efeitos para a saúde e o rendimento
ImóveisNa hora de pintar a casa, escolha produtos certos e economize
Negócios / EmpreendedorismoClientes: prender ou conquistar? Uma lição de marketing!
AluguelReajuste: A partir de quanto tempo pode ser feito reajuste no preço do aluguel?
Investimentos / FundosEmoções e investimentos: uma combinação perigosa
Ações / Bolsa de ValoresModelo de Black & Scholes
ConsumidorAno novo, consciência nova: tem como ser sustentável sem deixar de consumir?
MotivaçãoInsatisfação com o trabalho pode revelar momento de transição
Carro / VeículoComprar um carro usado de locadora pode ser bom negócio