Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Carreira / Emprego - Eu não paro em nenhuma empresa! 

Data: 12/12/2008

 
 

Ricardo Abellan Rosa é um publicitário paulista que tem 29 anos e sete empresas no currículo. Em nenhuma ele parou mais de um ano, com exceção da primeira agência, a JW Thompson, em que entrou como estagiário e ficou 18 meses. De lá, passou por três outras agências - AlmapBBDO, Multisolution e A1 - e também por uma empresa de soluções em marketing, a TV1. Numa delas chegou a ficar menos de um mês, porque a conta que iria atender não foi efetivada.

Nas outras, não conseguia resistir à tentação de mudar. Era seduzido por um salário mais alto, pelo nome da nova empresa ou pela perspectiva de ter mais espaço para trabalhar. Há dois anos, cansado de zanzar de um lado para outro, Ricardo decidiu abrir seu próprio negócio: uma agência de publicidade para internet. Mas rapidamente concluiu que não teria o retorno financeiro esperado e aceitou um convite para gerenciar o time de marketing da Equipo, empresa que importa instrumentos musicais. No mês passado, completa um ano de casa e acredita que finalmente está construindo uma relação duradoura com uma empresa. 'Minha trajetória profissional era horrorosa', confessa. 'Aprendi que dinheiro não é tudo e que os problemas sempre vão existir, em qualquer organização. É preciso aprender a contorná-los, e não evitá-los.'

Como Ricardo, tem muito profissional inquieto por aí. Diante de uma nova oportunidade, muita gente não pensa duas vezes antes de largar o antigo emprego. E termina arriscando toda a carreira ao dizer sim sem avaliar o peso que essas trocas podem ter no currículo e no futuro profissional. 'Quem não consegue se estabilizar demonstra falta de maturidade para enfrentar dificuldades', diz Marcelo Braga, da Fesa Global Recruiters, consultoria especializada em recrutamento de executivos, em São Paulo. 'Essas pessoas parecem não ter vontade de vencer.'

Essa é a imagem que o profissional conhecido como 'pula-pula' passa para o mercado. Ao se deparar com um currículo que mostra passagens curtas em diversas empresas, muitos consultores descartam de cara o candidato. Até porque as empresas estão cada vez mais exigentes quando o assunto é comprometimento e não vêem com bons olhos quem não parece disposto a vestir a camisa da organização.

Os que conseguem passar pela primeira peneira precisam ter argumentos muito bons para explicar tantos saltos. Ricardo passou por isso. 'Em agência de publicidade é até permitido trocar bastante de emprego, mas em outras organizações isso foi um empecilho', diz ele, que tentou algumas vezes migrar para grandes empresas, em outras áreas. 'Sempre me questionavam por que eu tinha mudado tanto de emprego. Aí, percebi que não sabia dizer nem qual era minha especialidade, pois não tive tempo de focar em alguma coisa.'

Fechando o ciclo

Esse é o principal problema de quem não consegue esquentar a cadeira: falta de experiência. Além de passar a imagem de imaturo, ansioso ou difícil de lidar, esse profissional não consegue falar de conquistas, projetos ou grandes feitos. 'O executivo demora geralmente um ano e meio para entregar resultados', diz Karin Parodi, da Career Center, empresa de aconselhamento de carreira, em São Paulo. 'Em menos de um ano, ele não consegue nem ter histórias para contar nas entrevistas. Isto é péssimo.'

Segundo os especialistas, não há um tempo ideal para ficar numa empresa. Tudo depende do crescimento profissional, do nível de desafio e da satisfação pessoal. Para Sérgio Averbach, diretor regional da Korn/Ferry para a América do Sul, um período bem-visto pelo mercado varia entre três e cinco anos. Já o headhunter Günter Keseberg, sócio da consultoria Kienbaum, diz que você pode ficar de três a dez anos na mesma organização. 'Em menos de três anos, não dá para mostrar serviço. Em mais de dez, o profissional começa a se acomodar. A não ser que esteja numa empresa que dê muito estímulo e o faça crescer. Aí, ele pode se aposentar lá sem se preocupar.'

Para quem passou por muitas empresas num curto espaço de tempo e já está com vontade de mudar de novo, o conselho dos consultores é um só: fique onde está! 'Às vezes, é melhor comprometer o curto prazo e trabalhar um pouco insatisfeito do que prejudicar ainda mais a carreira no longo prazo', diz Marcelo Braga, da Fesa. Neste caso, é fundamental fazer uma auto-avaliação da carreira e buscar respostas para suas aspirações profissionais. O resultado geralmente compensa. 'Pela primeira vez, estou conseguindo ver o todo do negócio e o resultado do meu trabalho. Isto é fantástico', diz Ricardo.

Pare e pense

Se você é um profissional 'pula-pula', veja os conselhos dos consultores:

  • Avalie sua carreira e responda: 'Onde quero estar em cinco anos? Quais as minhas necessidades?'
     
  • Explore novas áreas na empresa. Converse com seu chefe ou com o executivo de RH e vá atrás de oportunidades diferentes.
     
  • Se você estiver fora do mercado e tiver uma reserva financeira, faça uma especialização. Pode ser melhor do que entrar numa nova empresa só para preencher o tempo.
     
  • Se estiver procurando emprego, deixe claro no seu currículo algumas realizações anteriores. Isso pode melhorar sua imagem. E esteja preparado para explicar todas as passagens que fez.


 
Referência: curriculum.com.br
Autor: Daniela Diniz - Você S.A
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
Impostos / TributosClubes de investimento: entenda a tributação e saiba como declarar no IR 2008
MotivaçãoA Teoria de Motivação de Maslow
Carreira / EmpregoVeja por que alguns profissionais ganham pouco e como reverter a situação
AluguelContrato: Quer alugar um imóvel? Um bom contrato de locação evita dores de cabeça
FilhosEm busca do presente perfeito? Dê ações para o seu filho neste Natal
Ações / Bolsa de ValoresOs riscos do Home Broker: conheça, entenda e previna-se
Negócios / EmpreendedorismoAtitudes para atender melhor os clientes
Carreira / EmpregoProcurando emprego? Saiba se você está se candidatando para as vagas corretas
Carreira / EmpregoVeja 20 dicas para tornar seu emprego temporário em permanente
ImóveisCapitalização: veja como funciona