Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
  Clique na letra:  A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z
  

Capitalização dos juros

Cobrança de juros sobre juros. A cada início de mês, o novo juro é aplicado sobre a dívida total, que inclui o principal (empréstimo de fato) e os juros dos meses anteriores. No caso dos juros simples, a taxa incide apenas sobre o principal. Por exemplo, uma dívida de $ 100, com juro de 10% ao mês. No juro composto (capitalizado) a evolução da dívida iria para $ 110 no final do primeiro mês, $ 121 no final do segundo, e assim sucessivamente até que no final de um ano a dívida seria de $ 313,84. No juro simples, a dívida seria de $ 110 no final do primeiro mês, de $ 120 no final do segundo, e assim sucessivamente até chegar a $ 220 no final de um ano. Uma diferença de $ 93,84. Há uma discussão sem fim sobre se é correto ou não cobrar juros capitalizados. Mas esta conversa é mais moral do que prática, e não leva a lugar algum. Aparentemente, quem está devendo prefere o juro simples, porque teria uma dívida menor no vencimento. Acontece que na prática as coisas são diferentes. Vamos supor que o banco queira receber $ 313,84 por um empréstimo de $ 100 em um ano, e os tomadores de empréstimos aceitam pagar este montante, mas a lei proíbe o juro composto. Neste caso, o banco simplesmente converte o juro composto em taxa simples. No mesmo exemplo, bastaria que o banco cobrasse uma taxa mensal de 17,82%. Desta forma, através do juro simples, no valor de $ 17,82 por mês, cobrados apenas sobre o principal de $ 100, no final de um ano a dívida estaria nos mesmos $ 313,84. Não faz sentido discutir se o Brasil deve praticar juros compostos ou simples. A taxa composta é sem dúvida a mais usada, até pela sua praticidade. Se os juros estão altos, é preciso discutir os motivos macroeconômicos, a política econômica, o cenário internacional e, por que não, a disposição dos tomadores de empréstimos aceitarem juros absurdos. A calculadora aceita qualquer cálculo, e no final o devedor vai pagar mesmo os $ 313,84. Ver também Juros.

Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais alguns ítens do glossário:

Título:Resposta:
Securitização de recebíveisÉ a transformação de um recebível (um título cujo ...
Auxiliar de Operador Funcionário de sociedade corretora que recebe, via...
Dow Jones Industrial Average (DJIA)Índice criado por Charles Dow em 1896 e utilizado ...
BuyoutTermo em inglês que significa aquisição e é utiliz...
IPCA-E (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial)O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - ...
VE/EBITDAIndicador fundamentalista para avaliar o preço da ...
Opção de Compra1-) Uma opção de compra dá o direito ao titular da...
Lucro acumulado por açãoResultado da conta do lucro líquido menos os divid...
Nota de corretagemDocumento que registra a operação realizada em bol...
Balanço de Transações CorrentesÉ o saldo da balança comercial (exportações menos ...