Clique aqui para ir para a página inicial
 

Pular Links de Navegação
»
Home
Contato
Calculadoras
Consultoria
Conteúdo
Cotações
Perfil/Testes
Serviços
Parceiros
Mapa site
[HyperLink1]
Cadastrar
 
    
Assuntos

Total de artigos: 11132
    

 

 

Negócios / Empreendedorismo - Comércio no trabalho: veja seus pontos negativos e positivos 

Data: 30/05/2007

 
 

Quando o salário ganho no final do mês não paga as contas e o orçamento realmente aperta, é preciso encontrar alternativas para incrementar a renda. Então, diante dessa situação, você resolve vender produtos para amigos e familiares, como aqueles de catálogos de cosméticos ou chocolates e doces.

No entanto, sem muito resultados, você decidiu romper barreiras e começou a vender esses produtos na empresa, o que deve ser feito somente com o consentimento do dono. Você sabe quais as conseqüências que isso pode ter para sua imagem? Veja os pontos positivos e negativos do comércio na empresa.

Incremento no orçamento
Imagine que você se interessa por determinado produto, mas não tem tempo de ir comprá-lo, ou então, que você está no meio do expediente, mas sentiu uma fome muito grande. Nessas ocasiões, seria interessante ter alguém que fornecesse esses produtos, não é?

Por situações como essa, que pessoas conseguem uma renda extra ao vender produtos na empresa. Além disso, são realizados contatos, já que seu amigo de trabalho poderá fazer propaganda para a família, presentear o filho com um chocolate e, com isso, quem ganha, é você.

Socialização
Para vender é preciso contato e, com isso, você acaba se socializando dentro da empresa: o funcionário acaba por ser visto ou procurado. Sabendo sua identidade, as pessoas acabarão tendo mais informações sobre seus trabalhos e projetos e, consequentemente, você terá destaque.

Mas, para que isso aconteça, quando for abordado é preciso ser educado e fornecer bastante informação sobre o produto. Busque qualidades de vendedor e boa sorte!

Foco
Apesar de seu orçamento estar mais equilibrado por causa das vendas, você não deve focar somente no que irá comercializar quando entrar na empresa. Isso porque seu desempenho deve ser mantido e as interrupções em meio a um projeto, por alguém que quer um doce ou uma bijuteria, não podem acontecer.

Tenha sempre em mente que a maior parte de seu ganho vem do salário e que, por isso, é seu emprego que deve ser valorizado e não as vendas para ganhar um dinheiro extra. Cuidado para não perder o foco, e o emprego.

Inconveniência
Cuidado para não forçar as pessoas a comprarem seus produtos. Afinal, elas estão na empresa para trabalhar e não para consumir. Nada de frases como: "me dá uma ajuda" ou "estou precisando", já que ninguém precisa saber de sua situação financeira. Não apele para que os outros comprem e não ofereça a todo o momento, somente diga que trouxe o produto e que avisem para quem quiser.

Também não rejeite as pessoas que não consumirem seus produtos. Elas não são obrigadas a ajudar e podem não concordar com a prática, já que, em muitos casos, pode atrapalhar a concentração no ambiente de trabalho.



 
Referência: Administradores.com.br
Autor: Infomoney
Aprenda mais !!!
Abaixo colocamos mais algumas dicas :

Assunto:Perguntas:
UtilidadesEmpréstimo domiciliar de livros
Investimentos / FundosO que considerar antes de investir? Risco é a principal preocupação, diz estudo
Dívidas / Endividado ?Será que você realmente está em dificuldades financeiras?
Negócios / EmpreendedorismoDesenvolvendo empreendedores
SegurosNo caso de indenização integral do veículo, o segurado terá direito a algum tipo de restituição de prêmio?
Carreira / EmpregoCorretor: com expansão de mercado imobiliário, cresce procura por profissional
Carro / VeículoLicenciamento: Veículos - pessoa física
Carreira / EmpregoPuxa-saco: como identificá-lo no ambiente corporativo e saber o que pretende
CambioReal (R$) é comprado e vendido lá fora?
ImóveisO barato sai caro: ao refazer orçamento do condomínio, é preciso ter critério nos cortes